14 outubro 2016

Morte em Pemberley - P.D. James




Livro: Morte em Pemberley
Autor: P.D. James
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 344  
O ano é 1803. Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy já estão casados, tiveram dois filhos e sua felicidade na imponente propriedade rural de Pemberley parece inabalável. Mas a paz do lugar é ameaçada quando, na noite da véspera do baile anual de Pemberley, Lydia, uma das irmãs Bennet, chega à mansão gritando que o marido, George Wickerman, foi assassinado
na floresta.
Com este ponto de partida, P.D. James retoma o universo do clássico Orgulho e preconceito, de Jane Austen, numa trama de assassinato em que nada é o que parece. Sobre este romance, a autora disse que uniu suas duas maiores paixões literárias: as histórias de detetive e a obra de Jane Austen.


                       

Minhas considerações...

Faz muito tempo que eu queria ler esse livro. E depois de lê-lo fico me perguntando por que demorei tanto?! E por que demorei tanto para descobrir uma autora maravilhosa como é a PD James?    
O livro conta uma história pós Orgulho e Preconceito, onde as irmãs Elizabeth e Jane, agora já casadas, se encontram muito felizes e satisfeitas com seus casamentos com o Sr Darcy e o Sr Bangley.
Mas como sempre, sua inconsequente irmã Lydia e seus esposo o Sr. Wickham estão metidos em problemas. Dessa vez um assassinato que pode levar o Sr. Wickham  à forca.
E mais uma vez vemos o Sr. Darcy fazer de tudo em nome do amor que sente por Lizzy para tentar livrar o genro e a irmã de sua amada de uma tragédia maior.
Acho que a autora utilizou os personagens mais famosos da Jane Austen de uma forma magistral e respeitosa para compor uma história policial muito bem elaborada.
Era incrível como enquanto eu avançava pela história tinha os mesmos sentimentos e as mesmas sensações que geralmente eu tenho quando leio os livros da Agatha Christie  .
Também é  interesssante como a autora deu um “final” para os personagens de OEP, um final que talvez alguns tenham achado que “ficou faltando” .
Pode ser que o Sr. Darcy da PD James demostre um pouco mais de sentimentos do que o Sr. Darcy da Jane Austen, mas acredito que de jeito nenhum isso serioa um empecilho para Austen aprovar o que a PD James fez com seus estimados personagens.
Foi tão bom poder voltar ao mundo de Orgulho e Preconceito, e poder rever pessoas tão queridas como a Lizzy e Jane Bennet, o Sr Darcy...

Photobucket


Citações favoritas...
Darcy, inibido por seu temperamento reservado e pela crença de que discutir um conflito abertamente poderia apenas confirmar sua existência, adotou uma estratégia mais sutil. 
Mexericar sobre os sentimentos de outras pessoas quando não temos como compreendê-los inteiramente e quando até as próprias pessoas podem não entendê-los gera ansiedade.
E o instinto, é claro, se baseia numa percepção de todos os fatos salientes, percepção essa que não é necessariamente errada só porque não estamos conscientes dela

Para ler ouvindo...

Did I Make The Most Of Loving You? - Mary Jess 


Avaliação


Nenhum comentário:

Postar um comentário